Esporte Espetacular 16/07/2017 – Carol Barcellos e Clayton Conservani encaram a meia-maratona de Inhotim

Publicidade

0
Foto: Divulgação

No Esporte Espetacular deste domingo, dia 16/07, Carol Barcellos e Clayton Conservani encaram a meia-maratona de Inhotim.

Acostumados a desafios radicais, os jornalistas Clayton Conservani e Carol Barcellos encaram mais uma pedreira nesse domingo, dia 16, no ‘Esporte Espetacular’. Depois de correr provas de grandes distâncias no Deserto do Atacama, no Deserto do Saara e na Floresta Amazônica, a dupla disputa a meia-maratona de Inhotim, em Minas Gerais. Entre subidas e descidas, os participantes passam por matas fechadas, estradas, jardins e florestas nativas, incluindo áreas de visitação do parque com suas famosas obras de arte.

“Inhotim é mágico, um dos lugares mais lindos que já conheci. Mistura arte e natureza, só faltava mesmo o esporte para ficar perfeito”, conta Carol. “Eu já tinha corrido na Floresta Amazônica, desertos do Saara e Atacama, que são obras de arte da natureza. Mas Inhotim mescla obras de arte da natureza, como montanhas, vales e fazendas, às obras de arte criadas pelo homem. As pessoas falam que essa corrida é um passeio pelo parque, pelo museu de arte contemporânea, mas não foi bem assim. Foi uma corrida dura, com subidas e descidas”, completa Clayton.

Ainda no programa deste domingo, Renato Gaúcho, técnico do Grêmio, recebe o amigo Walter Casagrande, ex-companheiro de ataque na seleção brasileira. Em uma conversa sincera e irreverente, Renato fala sobre ter sido cortado pelo técnico Telê Santana do grupo que disputou a Copa de 1986: “Ele acabou com um sonho meu”, admite. Ao ser perguntado sobre como se relaciona com os ‘Renatos Gaúchos’ que cruzam o seu caminho, ele brinca: “Não encontrei igual ainda, mas tem uns mais abaixo que me dão trabalho. Por tudo que passei, sei levá-los tranquilamente”, brinca. Sobre a profissão de treinador, ele brinca: “Eu até pensava em ser, mas não sabia que daria tão certo!”. Casagrande retruca: “Mas quem falou que deu certo?” E Renato devolve: “Você, inclusive, fala”.

A estreia deste domingo é a série ‘Projeto Tóquio’, que acompanhará dez atletas com potencial para defender o Brasil nos Jogos Olímpicos do Japão, em 2020. No primeiro episódio, o programa mostra a preparação do Caio Bonfim, um dos melhores do mundo na marcha atlética e quarto lugar nos Jogos de 2016. “Fiquei a cinco segundos da medalha no Rio. Acho que eu vou tirar essa diferença em 2020. Espero trazer uma medalha para o meu país”, conta o atleta. O programa também vai mostrar a rotina de Arthur Nori (ginástica artística), Maicon Andrade (taekwondo) e Petrucio Ferreira (atletismo paralímpico), que ganharam medalhas nos Jogos do Rio, Pedro da Silva (canoagem slalon), Micaelly Brazil (futebol feminino), Orlando Luz (tênis), Duda Lisboa (vôlei de praia), Emily Rosa (levantamento de peso) e Letícia Bufone (skate).

Tudo isso e muito mais você pode conferir logo após mais uma exibição do “Autoesporte”, começando a partir das 10h, na Rede Globo.

Compartilhar
Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.