Meu Malvado Favorito 3: aventura em família!

Publicidade

0

Meu Malvado Favorito 3  é uma animação bem-humorada e muito querida por crianças e adultos. A nova sequência do filme consegue se livrar da “maldição do 3” de Hollywood por seguir com mesma estrutura divertida e carismática.

De volta às telonas Gru, Agnes, Edith, Margot, minions e Lucy partem para mais uma aventura em família – agora completa! Lucy e Gru foram demitidos da Liga Anti-Vilões após serem derrotados por Balthazar Bratt. Para recuperarem o emprego, eles precisam vencer o novo inimigo e são abandonados pelos minions que querem ser vilões novamente.

Gru tem uma grande surpresa ao descobrir seu irmão gêmeo, Dru, que na separação dos progenitores, foi criado pelo pai, um vilão consagrado. Os gêmeos são um par de opostos em tudo, como yin e yang, inclusive a produção enfatiza essa característica vestindo um de branco e o outro de preto. Dru quer seguir a vilania contida em seu DNA, mas é muito atrapalhado e não leva o menor jeito para a coisa e pede ao Gru para ensinar-lhe tais façanhas. Por sua vez, Gru aproveita chance para capturar Balthazar, já que o irmão possui equipamentos de qualidade e ultra tecnologia.

O papel do vilão é bem simplório quando comparado aos dos filmes anteriores. Balthazar é antiquado, caricato, cômico, ele era uma estrela da Tv quando criança nos anos 80 que não se conforma com o término do programa e vive como se fosse o personagem do show.

Paralelo à trama, Lucy precisa lidar com as dificuldades da maternidade, sobretudo em educar e mimar às garotas. Os minions não têm muita participação nessa sequência, eles até arrumam algumas confusões, mas no roteiro isso fica bem perdido.

O longa traz algumas cenas com referências a outros filmes e também uma certa nostalgia da década de 80, com trilha sonora dançante de Michael Jackson, A-Ha, Madonna, Van Halen e Pharrell Williams, deixa mais uma mensagem subliminar sobre amor, dessa vez amor de irmão em que muita gente vai se identificar.

Compartilhar
Formada em Comunicação Social Radialismo pela Universidade São Judas Tadeu; Cinéfila apaixonada por animação e aventuras épicas.