Brasil faz bonito e leva seis prêmios do Festival de Cinema Latinoamericano de Havana

Publicidade

0

A 36ª edição do  Festival Latinoamercano de Cinema de Havana, que aconteceu no período dos dias 4 a 14 deste mês de dezembro, é considerado como a forma mais apropriada de se perceber o regime predominante naquele país, que é o socialista. Um ingresso para assistir a um filme do festival tem o valor em reais de 25 centavos, isso mesmo R$0, 25. A consequência disso é o sucesso do festival, com salas de cinema sempre cheias.

Uma estratégia boa para se atrair o público cubano para as salas de cinema é esse preço de ingresso, e um outro fator que faz com que o evento seja um sucesso é o fato de que a população em sua maioria não tem acesso a internet, que por lá é um serviço bem caro, dessa forma a programação dos filmes que serão exibidos nas salas de cinema do festival são colocadas nas portas dos cinemas. como se fossem cartazes, é assim todo ano.

Benicio del Toro deixa cinema após sessão do Festival Latinoamericano de Havana (Foto: Ernesto Mastrascusa/Divulgação)
Benicio del Toro deixa cinema após sessão do Festival Latinoamericano de Havana (Foto: Ernesto Mastrascusa/Divulgação)

E o Brasil se fez presente neste festival,m e de brinde conseguiu seis prêmios, entre eles o de melhor música e som, graças ao filme “Praia do Futuro”, que conta no elenco com Wagner Moura, e direção de Karim Ainouz. E nosso pais também levou o prêmio de melhor contribuição artística graças ao longa – metragem “Obra” de Gregório Graziosi.

É o Brasil fazendo bonito mais uma vez em um festival cinema em nível internacional, do mais o que se pode dizer apenas é que o Brasil em seus festivais devia vender ingressos para filmes por preços bem baratinhos como se faz em Cuba, essa é a melhor forma de se atrair público, principalmente em dias como os atuais, onde a internet chega a fazer o papel de uma sala de cinema.

Compartilhar

Deixe um comentário