Programação da TV Bernardo Vieira

Conversa com Bial – 15/08/2018: Newton Ishii, “Japonês da Federal”

Conversa com Bial – 15/08/2018: Newton Ishii, “Japonês da Federal”

No Conversa com Bial desta quarta-feira, 15 de agosto, Pedro Bial recebe Newton Ishii, “Japonês da Federal”.

Das páginas dos jornais à figura célebre do carnaval, com direito a marchinha em sua homenagem, Newton Ishii passou os últimos anos atendendo pela alcunha de “japonês da Federal”. Newton conduziu e acompanhou a prisão de nomes que detinham boa parte do poder no país. No ‘Conversa com Bial’ desta quarta-feira, dia 15, Ishii, agora aposentado, lança sua biografia, escrita por Luís Humberto Carrijo, e conta detalhes tanto de sua vida pessoal como da carreira dentro da Polícia Federal.

Na adolescência, o agente não gostava do apelido, mas, depois de tamanha repercussão, não se sente ofendido quando é chamado pelo nome que ficou famoso. “Graças a Deus, por onde tenho passado, os brasileiros me recebem com muito carinho e isso me enche de orgulho”, reconhece. Sua fama, hoje, vai além do que se poderia imaginar.

A lista de presos com os quais Ishii lidou passa por Marcelo Odebrecht, Antonio Palocci, José Dirceu, Delúbio Soares, Sérgio Cabral, Renato Duque, Eduardo Cunha, Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa. A despeito da carreira pública do “japonês da Federal”, sua trajetória pessoal tem nuances que também poderiam estar nas páginas de jornais – e, de fato, uma delas esteve. Acusado por estar envolvido em um sistema de contrabando, ele chegou a ser preso e teve de usar tornozeleira eletrônica.

Distante dos holofotes, ele enfrentou dois momentos de grande tristeza quando o filho mais velho, Eduardo, cometeu suicídio e quando, quatro anos depois, a esposa, Fátima, teve um infarto fulminante. “Na véspera da morte dela, ela levantou da cama, a peguei chorando na área de serviço. Ela disse que queria ver o Dudu mais uma vez”, lembra.

O programa vai por volta das 00h20 logo após o Jornal da Globo.

Sobre o autor | Website

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

Deixe um comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.