Famosos Luca Moreira - MTB 39227/RJ

DJ Ilka Oliver, “A dama das pickups”, fala sobre o assédio sofrido por ela nas festas

DJ Ilka Oliver, “A dama das pickups”, fala sobre o assédio sofrido por ela nas festas

A DJ Ilka Oliver, que está sendo considerada a revelação do cenário eletrônico mundial, fala como as pessoas reagem à sua beleza nos eventos em que ela trabalha.

“É uma situação delicada, pois como sou uma pessoa pública, não posso deixar de dar atenção a quem me procura, principalmente quando estou tocando ou quando estou curtindo uma balada e sou reconhecida. Portanto dou atenção a todos e em qualquer momento. Fico muito feliz com esse tipo de assédio. Porém, minha beleza também atrai pessoas que muitas vezes ultrapassam os limites do aceitável, sendo rudes e indelicadas. Mas sempre evito essa situação e corto imediatamente quando percebo que o assédio não é pela profissional e que trata-se nada mais que um galanteio vulgar”, explica a morena nascida em Valença, na cidade do Rio de Janeiro.

Apaixonada por música, Ilka Oliver começou sua carreira internacional aos 21 anos, ganhando destaque na cena eletrônica mundo afora em 2007 com suas mixagens que colocam qualquer um para dançar. Ela é conhecida pela criatividade em seu DJ Set, já visto em seu primeiro disco, Pink Ep, pela gravadora brasileira 11hz Recordings.

O sucesso imediato foi tão grande que alcançou o top 18 do ranking de vendas. Requisitada, a DJ já se apresentou em diversos clubs do Brasil e do mundo, incluindo Sirena, Clock, NYX club, Club, Ballrrom, Med Sensation, entre outros. Atualmente, “A dama das pickups” possui uma faixa no vinil Samba do Futuro, chamada Star Criminal, do gênero Minimal Techno, além de ter lançado seu segundo Ep em março chamado Small Crime, pela gravadora Nacional Sick Society. Não à toa Ilka Oliver está entre as revelações femininas no cenário eletrônico mundial.

Deixe um comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.