Música Brunna Mendes

Emicida lança música inspirada em League of Legends

Emicida lança música inspirada em League of Legends

A final da segunda etapa do Campeonato Brasileiro de League of Legends, o CBLoL, realizada no dia 8 de setembro, em Porto Alegre, surpreendeu os fãs de esportes eletrônicos e a comunidade hip hop. A abertura do evento contou com a performance do cantor e compositor Emicida. O rapper, que também é aficionado pela cultura gamer, compôs a música “Disseram que era só um joguinho”, inspirada nos jogadores de LoL. A canção traz ainda os principais jargões de streamers e atletas profissionais da área.

Desde que recebeu o convite, Emicida levou a tarefa a sério. Assistiu documentários, passou a jogar o game para entrar no clima da batalha, trocou ideias com o time da Riot e mergulhou no universo da comunidade do LoL. Tratou também de escrever em primeira pessoa para dar o poder para o ouvinte se sentir como o personagem principal. “A partir dessa pesquisa monstra, eu levantei essa rima aí, pensando em fazer um hino de homenagem mesmo, porque eu me vejo muito na trajetória dos moleques e a gente também vem de um lugar que foi muito desacreditado”, explica.

E nesse processo, o rapper pôde conhecer a trajetória de nomes que ele descobriu estarem em evidência, como Revolta e BRTT. Apesar da diferença entre um MC e um gamer, Emicida viu a similaridade de sua caminhada com a deles: “Quando a gente começou a fazer as batalhas de MC, muita gente riu, debochou e minimizou como se fosse uma coisa passageira, uma brincadeira de moleque. Daí quando eu canto no refrão que “É só um joguinho”, que é um dos motes mais velhos da comunidade, de certa forma eu tô me remetendo a um universo do qual eu vim quando falaram coisas parecidas pra gente. Hoje, olha a proporção que a gente tomou e, sinceramente, cadê as pessoas que criticaram nóiz? Todas elas desapareceram ao longo da história. Quinze anos depois, somos um divisor de águas não só do rap, como da música brasileira”.

Para o diretor de Esports da Riot Games no Brasil, Carlos Antunes, a homenagem aos jogadores em forma de música apenas reforça a importância dos Esports e do universo gamer como plataformas de entretenimento para o público jovem.

“Descobrimos por meio de pesquisas e interação direta, em redes sociais e no nosso fórum, quais são os estilos musicais, artistas e outras referências culturais que são significativas para os jogadores de League of Legends. O Emicida é um dos nomes da música mais admirados pelo nosso público. Ele curte games e compartilhou com a gente a vontade de homenagear a comunidade, os streamers e os jogadores profissionais de LoL”, comenta Antunes.

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.