Globo aposta no climão ao vivo para o novo formato do ‘Criança Esperança’

Publicidade

0

Numa nova proposta cheia de polêmicas e acusações de plágios de formatos já existentes a edição 2015 do ‘Criança Esperança’, projeto social que a Globo realiza em parceria com a Unesco para arrecadar fundos através de doações, acontece bem diferente.

Completando 30 anos, pela primeira vez seu percursor não estará mais ao comando: o humorista Renato Aragão desta vez ficou a parte e terá apenas uma homenagem no show que acontecerá neste sábado (15). Diferente dos outros anos, neste tudo será ao vivo.

A maior novidade fica por parte de uma banda formada por estrelas da emissora, onde nela terá Otaviano Costa (teclados), Leticia Colin e Thiago Martins (vocais), Thiago Fragoso (guitarra) e Dudu Azevedo (bateria), com participação especial de Alexandre Nero e supervisão do produtor Guto Graça Mello.

O cenário será todo diferente e será uma junção de uma arte idealizada pelo designer Gringo Gardia e pelo artista plástico Vik Muniz. “Quando fui chamado para participar da idealização de um novo padrão para o Criança Esperança, o desafio era criar uma narrativa capaz de mobilizar pessoas, com foco em duas coisas: a arrecadação e o protagonismo nas instituições sociais atendidas. Por isso, deixamos de lado a concepção típica de um show”, disse Rafael Dragaud, novo diretor-geral do programa.

Compartilhar

Deixe um comentário