Notícia Luca Moreira

Luca Moreira entrevista Fabiana Moneró do The Voice Kids 2018

Luca Moreira entrevista Fabiana Moneró do The Voice Kids 2018

Com apenas 13 anos de idade, a sua voz já vinha encantado adultos e crianças pelo Brasil. Fabiana Moneró teve seu talento descoberto aos 4 anos quando decidiu se apresentar em uma festa da família demonstrando um bom ritmo e afinação.

Observando o interesse da filha em entrar no meio musical, seu pai resolveu leva-la em um estúdio e postar o primeiro vídeo na internet. Pouco tempo depois, gravou a sua versão de “Ben”, sucesso do cantor Michael Jackson, resultando na primeira aparição na TV de Fabiana, no “Programa Raul Gil” em 2010, onde se apresentou diversas vezes cantando músicas como “My Heart Will Go On”, “Reach”, “Earth Song”, “Love of my Life”,”Think of Me”, “Ben” entre outros.

Esteve por diversas vezes no programa “Super Pop”, da Rede TV, sendo entrevistada pela apresentadora Luciana Gimenez, onde oportunamente lançou algumas de suas canções. Sua música de maior sucesso, foi especialmente composta em sua homenagem: “Olhos Simples”, possuindo milhares de acessos. Apesar da idade, Fabiana se apresenta desde os 6 anos para públicos cada vez maiores, encarando shows de por exemplo 15 mil pessoas no reveillón do Rio de Janeiro, considerado um dos maiores do Brasil. Como atriz, participou durante um ano do espetáculo “Arca dos Bichos” da diretora Renata Maia, ficando em cartaz tanto no Teatro Clara Nunes como no Fashion Mall.

No ano passado performou no “The Voice Kids”, sendo semifinalista com apresentações consideradas épicas, como por exemplo a performance de “How Can I Go On” onde Fabiana interpretou as duas vozes ( Freddie Mercury e Montserrat Caballé), um feito nunca realizado por um cantor na TV brasileira.

Como foi o seu primeiro contato com o meio musical?

Meu pai ficava mixando as musicas no estúdio e eu ficava dentro do estúdio brincando de bonecas. Daí eu fui sem querer, decorando as musicas. Uma vez em uma festa onde meu pai e os amigos estavam tocando violão, eles tocaram uma daquelas musicas e eu comecei a cantar junto.

Fale um pouco sobre sua participação no “The Voice Kids” no ano passado?

Foi uma experiência única. Um verdadeiro turbilhão de emoções. La conheci muita gente boa, desde candidatos maravilhosos, músicos e produtores excelentes. Foi uma verdadeira escola onde fiz muitos amigos. Vou guardar todos aqueles momentos com muito carinho.

A sua versão de “Ben”, sucesso de Michael Jakson, a fez ser conhecida pelos programas de televisão em 2010, se tornando um grande sucesso. Conte-nos um pouco sobre como foi a experiência na época.

Na época que gravei Ben, não tinha ideia ainda o que era cantar na TV ou fazer vídeos. Na verdade eu só queria cantar. Meu pai então me inscreveu pelo site no Raul Gil. 3 meses depois me chamaram. Ali foi o inicio das minhas aparições na TV.

O que a inspirou na canção “Olhos Simples”?

Olhos Simples foi uma canção composta pelo meu pai para mim, logo após meu nascimento. Alguns anos depois tive o prazer de interpreta-la na TV no programa Raul Gil.

No ano de 2011, a Rio Tur a convidou para se apresentar no reveillón do Rio, onde se apresentou para mais de 15 mil pessoas. Como foi participar desse evento que é tão aclamado pelos cariocas?

Foi incrível ser convidada pela Rio tur para um show tão grande. E olha que eu só tinha 6 anos! Foi o primeiro grande show que eu fiz!

Durante 1 ano, você esteve em cartaz no musical “Arca dos Bichos” da diretora Renata Maia. Como foi essa ligação com o teatro?

Na época eu fui fazer o teste para o musical sem saber nada sobre interpretar. Ainda bem que se tratava e um musical (risos). Foi super bacana e diferente participar de um musical com tanta gente talentosa. Aprendi muito!

Fale um pouco sobre o seu projeto com Charlie Massó em “If You’re Not Here”?

Então, na época o meu pai fez uma nova versão da canção do grupo Menudo , com a pretensão somente e colocar o vídeo apenas no youtube. Mas os fãs do grupo que existem até hoje, fizeram o vídeo chegar até o ex Menudo Charlie. Ele gostou tanto que saiu de Porto Rico e veio gravar a música no meu estúdio que fica na minha casa.

No ano de 2013, surgiram apresentações bastante especiais, como o Ídolos Kids e a sua performance no “American Idol Experience”, gravado no Hollywood Studios em Orlando, sendo elogiada pelo cantor John Secada. Qual o significado desse ano teve para você?

Foi um ano de muitas conquistas, onde fui finalista do programa Ídolos Kids da Record , cuja final foi no Hollywood Studios na Florida, com a presença de John secada entre outros. Um elogio de um cantor tão renomado quanto ele foi simplesmente o máximo. O Menudo Charlie foi aos EUA para me ver cantar na Final. Voltei de lá radiante!

Como foi trabalhar com a cantora Leila Pinheiro em “Quem Ama Abraça”?
Foi uma Honra, ser dirigida por uma cantora tão respeitada quanto a cantora Leila Pinheiro principalmente, em se tratando de uma questão tão importante como é a violência contra a mulher! A Leila é muito divertida e te deixa bem a vontade nas gravações.

Em 2014, aconteceu uma situação inédita na música, pois pela primeira vez uma canção do violonista Baden Powell foi gravada por uma voz infantil. Como você considera a importância desse acontecimento?

Fiquei muito feliz com o convite do filho de Baden Powell (Marcel Powell) para gravar uma das obras do seu pai. Como era uma canção de ninar, achei que ficou legal, eu como criança grava-la. Achei que foi um acontecimento único.

O que te inspirou a compor a música “O Poeta e o Circo”?

Sempre tive a curiosidade de saber o que tinha atrás das cortinas do circo quando o show acabava. A canção Poeta e o circo fala da vontade de uma criança de ser artista circense e da felicidade de estar dentro do ambiente do circo, com sua magia e seus mistérios.

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.