Luca Entrevista Gabriel Silva Gomes

Luca Moreira entrevista o produtor musical Meucci

Luca Moreira entrevista o produtor musical Meucci

Com uma carreira que nasceu quase sem quererLucas Meucci carrega sua paixão pela música desde pequeno quando começou a tocar baterias pela primeira vez, seguindo depois para o violão.

Durante o ano de 2018, conseguiu realizar grandes marcos na sua vida que logo trouxe sua profissão ao olho do público, sendo um dos fundadores  da MTK, uma produtora de música independente que em pouco tempo lançou artistas que estão crescendo mais a cada dia, como Lipe e Lucas Muto.

Meucci começou a ser reconhecido através de seu canal no YouTube, onde produzia covers de sucessos que iam desde Major Lazer até Ed Sheeran, lançando sua primeira música autoral em maio do ano passado intitulada: “Volta”.

Como foi o seu primeiro contato com o meio musical? Quando eu tinha 10 anos eu fiz aula de bateria, fiz ate quase 12 anos de idade, quando decidi parar e comprar um violão. Foi quando aprendi a tocar sozinho pela internet. Mais tarde, em 2016, comecei a estudar sobre produção por conta da minha antiga banda.

Fundada esse ano, a MTK Produz iniciou na produção de videoclipes musicais. Conte-nos um pouco sobre como nasceu o projeto e como foi a profissionalização da sua carreira como produtor: A MTK foi algo que surgiu quase sem querer… eu estava começando a planejar minha carreira solo quando decidi procurar ajuda da minha amiga Agatha pra fazer meus videoclipes. Ela também faz música, então eu ajudaria ela com os clipes dela também. Logo depois uma amiga nossa Camila veio falar comigo, perguntando se poderia produzir algum clipe meu, sem saber da minha parceria com a Agatha. Foi quando decidi juntar elas e chamar o Vinicius para fechar a equipe, hoje somos 4 na produtora, e estamos com vários projetos pra 2019.

Considerada um de seus maiores sucessos, de onde veio a inspiração para a música “Vem Cá”, e como é seu processo de composição? Vem Cá surgiu sem querer, eu produzi o instrumental sem ter algo concreto, e o Lipe chegou com boa parte da letra já feita, acabamos finalizando detalhes juntos e assim surgiu. Mas geralmente, tiro as composições de situações da minha vida e da vida de pessoas próximas a mim, gosto de contar histórias nas letras.

Como surgiu o grupo “The Room”, e qual significado essa formação trouxe para sua carreira? A banda surgiu muito sem querer. Eu conhecia o Vinicius, que estudava no meu colégio e morava no meu condomínio. Ele tinha alguns amigos da escola que queriam criar um canal de música no youtube, e acabei conhecendo eles no dia do primeiro vídeo, e apareci. No dia seguinte o vídeo tinha batido 300 views no youtube e todo mundo da escola estava falando de nós, como se fossemos uma banda, e acabou que viramos uma.

Quais são suas inspirações no meio e como definiria seu estilo musical? Me inspiro muito em artistas de hip hop e rnb, tanto internacionais como nacionais, mas acabo misturando muitas referencias. Meu estilo é meio complicado, mas eu diria que está entre hip hop, rnb e pop.

A respeito de seu trabalho com o cantor Lipe, como foi que surgiu essa parceria? Conheci o Lipe de uma maneira muito inusitada. Eu fazia intercambio no canada, e esbarrei com ele na rua por la. Conhecia-o de vista por termos alguns amigos em comum, mas la acabamos nos aproximando e logo nos tornamos amigos. Quando voltamos ao Brasil, começamos a produzir coisas juntos e foi fluindo naturalmente.

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.