Luca Entrevista Luca Moreira

Luca Moreira recebe Bianca Alencar em sua coluna

Luca Moreira recebe Bianca Alencar em sua coluna

É oficial! A dubladora é youtuber Bianca Alencar está dublando sua primeira princesa na Disney, trata-se da personagem vivida originalmente por Mackenzie Foy no filme “O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos”, lançado nessa quinta-feira, dia 1 de novembro.

O filme conta a história de Clara, que sai em uma grande aventura a procura de uma única chave que vai abrir uma caixa de valor inestimável deixada por sua mãe já falecida.

Bianca começou sua carreira bem pequena participando do concurso de calouros do programa Raul Gil, Pequenos Brilhantes, foi bailarina de Carla Perez e fez parte do novo Balão Mágico.

Depois de tudo isso ela encontrou uma paixão: a dublagem! Bianca dublou vários desenhos e séries, entre eles Pink Dink Doo, ModernFamily, Sunny entre Estrelas, Hannah Montana, Charlie e Lola, My Little Pony, Power Rangers, Gravity Falls, Pokémon, Monster High, entre muitos outros.

Como foi seu início na dublagem?

Com 11 anos participava de uma agência de publicidade e me chamaram para um teste de narração para um canal infantil. Eles gostaram da minha voz e fizeram um registro. Algum tempo depois me chamaram para o teste do desenho PINKY DINKY DOO, e acabei passando para dublar a própria PINKY e me ensinaram a dublar, dublando. E depois disso nunca mais parei.

De onde veio a ideia de criar o canal no YouTube?

Foi com meu produtor musical Rique Azevedo, ele me incentivou a criar para postar covers para me conhecerem como cantora! E a partir de um momento comecei a falar sobre a dublagem! E hoje meu canal é de entretenimento.

Recentemente, você deu a voz a Clara, personagem de Mackenzie Foy no filme “O Quebra-Nozes e os Quatros Reinos”. Conte-nos um pouco sobre como foi a experiência nos bastidores e quais os principais desafios que esse personagem te trouxe.
Sem duvida esse foi o personagem mais desafiador da minha carreira, e o que eu mais tinha sonho em fazer: uma princesa da Disney.  Foram feitos varias testes, quando eu descobri que tinha conseguido, eu realmente chorei de emoção. O processo de dublagem foi intenso,  4 dias de 3 horas: totalizando 12 horas ao total. Porém o resultado é gratificante.
O que a fez escolher escolher pela formação em jornalismo? Pretende seguir a carreira um dia?
Eu queria algo diferente de atriz e dublagem, e me interessei pelo jornalismo. Hoje tenho um  blog semanal num site infanto-juvenil onde falo sobre KPOP, e fico muito feliz de poder exercer essa função também.
Quando foi que a música passou a fazer parte da sua estória e qual a influência que essa modalidade exerce na dublagem?
Bom, desde muito cedo. Minha primeira função profissional, aos 4 anos, foi dançando, com 7 entrei para a nova formação do grupo Balão Mágico. Comecei na dublagem com 11 anos, isso me ajudou a cantar para os personagens também.
Um dos trabalhos que mais teve impacto com o público foi a personagem Mabel de “Gravity Falls”. Como foi dar a voz pra ela?
Nossa a Mabel realmente mudou minha vida. Quando dublamos não fazíamos ideia do quão grande seria. Amei muito dar a voz a ela, a personalidade dela, lembra muito a minha! Então foi um privilégio.
Com um curriculo bastante extenso, já teve vontade de participar de um filme como atriz, ao invés da voz?
Claro, seria um sonho. Uma série também seria bem legal, quem sabe vem coisas boas aí pela frente heim?
Quando tinha 6 anos, se tornou bailarina ao lado da Carla Perez. Como foi trabalhar junto com a apresentadora?
Ela é realmente incrível. Foi um sonho também, amava É O TCHAN! Foi uma grande experiência pra minha vida, mesmo tão nova.
Tendo trabalho também como cantora, incluindo clipes como “Tudo Vai Mudar” e “Lado-a-Lado”, existem planos futuros para focar mais no seu lado musical?
Sim sim, pretendo lançar varias musicas novas autorais. Quem sabe esse ano ainda heim?! Vamos torcer!
Qual a importância do teatro na dublagem? Acredita que o trabalho dublando seja mais facil que em outras mídias?
O teatro é fundamental! Como alguns sabem só se pode ser dublador se for ator. Então o teatro vai te proporcionar uma experiência incrível. A dublagem não é uma profissão fácil. Já passei por algumas profissões rs e considero a dublagem uma das mais difíceis.
Deixe uma mensagem.
Pessoinhas sigam seus sonhos! Não desistam, as coisas nem sempre vão sair como a gente planeja, mas acredite que tudo o que acontece em nossas vidas tem um propósito. Ache aquilo que faz sentido para você e lute até conseguir. Eu acredito em você. Você não está sozinho.

Sobre o autor | Website

Luca Rocha Moreira, nascido na manhã de 14 de maio, 1998 na cidade de Niterói, filho de Lucia Maria Rocha e Luiz Carlos Falcão Moreira, um designer gráfico que morreu em 2012 vítima de câncer de pulmão. Em 2008, ele foi morar com sua mãe e seu padrasto, o veterinário Vladimir Fernandes, que já era pai de seu irmão Eduardo Rocha, e que alguns anos depois adotou sua irmã mais nova, Camila, em Macapá. Além desses dois, Luca também é irmão de Leonardo e Alexandre Tristão. Seu avô materno era comissário de bordo da Varig, falida em 2006. Iniciou o ensino médio na Escola Técnica Estadual Henrique Lage, onde cursou o técnico integrado em engenharia naval. Em 2015, Moreira começou a fazer um curso de formação de atores profissionais, fazendo testes em aula como ''Navalha na Carne'' do autor Plínio Marcos. Mas depois de cinco meses de treinamento, ele começou a ter problemas com sua classe, pois incomodou seus colegas por não serem tão fáceis de incorporar seus personagens na primeira vez, o que o deprimiu. Ele teve aulas com o professor e ator profissional Alécio Abdon, que participou de algumas novelas da Rede Globo. Sua base de estudos foi através do dramaturgo russo Constantin Stanislavski. Atualmente estudando jornalismo na Universidade Estácio de Sá, iniciou seus estudos acadêmicos em março de 2018, antigamente no curso de publicidade, mais no segundo período, decidiu se mudar para o jornalismo, analisando contato e sua facilidade na área. Lá ele também participou de projetos estudantis, como ter entrado como editor do principal jornal interno da faculdade, ''O Estaciente''. Ali publicou vários artigos que escreveu, como os de Rodrigo Tardelli e Babi Xavier. Em seu tempo no jornal interno da universidade, ele teve a oportunidade de experimentar outros assuntos fora do mundo artístico e celebridades, como as eleições presidenciais no Brasil em 2018, onde ele foi responsável por escrever sobre os quatro candidatos que lideravam a presidência: Jair Bolsonaro, Marina Silva, Geraldo Alckmin e Ciro Gomes. Em março de 2016, Luca foi descoberto em sua página no Facebook, no qual veio a mudar de assunto várias vezes, escrevendo assuntos como esportes, nutrição e por fim, sobre cultura, por esse assunto, Moreira foi descoberto por uma produtora de teatro profissional localizada na Barra da Tijuca, onde foi convidado para fazer seu primeiro estágio, ainda cursando o ensino médio. Seis meses depois, fez um acordo para divulgar o filme ''O Grande Circo Místico'', dirigido pelo premiado diretor Cacá Diegues, que por causa de um problema, o fez renunciar a sua posição. Naquela época, Luca conhecia seus primeiros contatos com o meio profissional, como a atriz Rayssa Bratillieri, que mais tarde fez a personagem Pérola Mantovani em “Malhação – Vidas Brasileiras”. Primo dos atores Giulliana Succine e Miguel Rivas, sempre ajudou Giulliana com sua assessoria, que em dezembro de 2017, se juntou a Esdras Ribeiro, que na época possuía um conjunto de sites, onde ele começou a escrever seus primeiros assuntos como colunista. Sua primeira tentativa de escrever uma entrevista foi com o ator Pedro Carvalho, que estava no auge de sua carreira com a novela ''Escrava Mãe'', exibida pela Record TV. Seu primeiro artigo profissional foi lançado no dia 30 de janeiro de 2017, quando conheceu a atriz Malu Falangola, que estava na Rede Globo naquela época. Após uma curta temporada como o extinto ''Almanaque Mídia'', ele recebeu a infeliz notícia de que o portal estaria fechando devido a problemas de gestão. Uma semana depois, Daniel Neblina, um jornalista de Brasília que já estava o observando, o chamou para entrar no ”RegistroPOP'', onde ele teve o reconhecimento de seu trabalho decolando com artistas como Adriano Alves, Larissa Manoela, Thomaz Costa, Larissa Maciel, Sophia Abrahão e Lua Blanco. Em 11 de maio de 2018, depois de ficar mais de um ano na redação, ele já havia feito história em mais de 9 portais diferentes. Em março de 2018, iniciou sua carreira internacional, quando entrevistou a cantora americana Megan Nicole, de quem gostava desde a infância. Um tempo depois veio a atriz Violett Beane, estrela da série ''The Flash''. Cinco meses depois da entrevista com Beane, conheceu através do Facebook, a atriz Chloe Lang, que entre os anos de 2013 e 2014, interpretou a personagem Stephanie Meanswell na série infantil LazyTown, exibida pelo Discovery Kids, indo ao ar em setembro daquele ano.

Deixe um comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.