Luca Entrevista Luca Moreira

Luca Moreira recebe Chloe Lang de “LazyTown”

Luca Moreira recebe Chloe Lang de “LazyTown”

Estrela da série “LazyTown”, a atriz, cantora e dançarina Chloe Lang marcou a infância de várias crianças com a personagem Stephanie, conhecida pelo seu estilo cor-de-rosa. Hoje, aos 16 anos, ela se divide entre a carreira profissional de atriz e cantora, fazendo séries como “Doctors” (BBC One) e “Brooke & Carly”, além de outros trabalhos no cinema e na publicidade, sendo seu último projeto, “The Fifth Borough”, produzido pela Netflix e com previsão de lançamento para 2019.

No meio musical, Lang lançou seu primeiro single “Party Down the Road” em dezembro do ano passado, e seu segundo projeto será lançado ainda esse mês com o titulo de “I Won’t Cry”.

Quando o seu primeiro contato com a arte aconteceu?

Eu tinha seis anos na primeira vez que estive em um set de filmagem e imediatamente me apaixonei por ele! Parece que sempre foi e não tem nada, mas divertido estar envolvido neste mundo. Atualmente sou representado pela Agência de Artistas Inovadores, bem como pelo Prestige Management Group. Eu tive a sorte de trabalhar na TV, Cinema e Comerciais e Imprimir. Meu último comercial foi ao ar em agosto para JC Penney Back To School.

O ano de 2012 foi quando seu grande avanço no entretenimento aconteceu, quando ela foi escolhida para interpretar Stephanie em “LazyTown”. Como foi esse processo de seleção e suas experiências nos bastidores?

Em 2012, quando eu tinha 10 anos, fiz o teste para o LazyTown em Nova York. Depois de algumas rodadas de audições me ofereceram o papel de Stephanie. Eu me mudei para Reykjavik, na Islândia, para a produção das 3ª e 4ª temporada. Foi uma tremenda quantidade de trabalho que me deixou com experiências incríveis e amizades duradouras.

Como está sendo se preparar para “The Fifith Borough”?

Em outubro, vou começar a filmar The Fifth Borough, que é um filme da Netflix. Foi inspirado pela epidemia de heroína em Staten Island, NY. É como “Os Infiltrados” conhece “Os Sopranos” e a luta de um homem para fazer o que puder pela sua família, não importando o custo. Está programado para ser lançado no final da primavera de 2019.

O que inspirou a ideia de lançar o single “Party Down The Road”, e como foi sua produção?

Eu comecei a cantar quando tinha 6 anos e comecei a me apresentar publicamente com  7 anos. Não foi até os 13 anos que me interessei gravando e fazendo videoclipes. Party Down The Road foi meu primeiro single que eu lancei. Foi escrito e produzido por Jim Camacho. Eu tinha um punhado de amigos que estavam interessados ​​em estar no vídeo da música, o que tornava muito divertido filmar. Eu estou lançando o clipe da música “I Won’t Cry” no domingo, dia 7 de outubro. Este foi escrito e produzido por Joey Benjamins Estou super animado para compartilhar com todos vocês!

Quando começou sua relação com a dança?

Comecei a dançar quando tinha dois anos e comecei a competir em dança aos cinco anos de idade. A dança me conectou com tantas pessoas e lugares ao longo da minha vida nacional e internacional. Atualmente estou no time de dança do ensino médio. Nós ganhamos os campeonatos estaduais 11 vezes! Quando a temporada da equipe termina, começo meu treinamento para o meu solo e concluo regionalmente.

O que Stephanie trouxe e como ela é representada hoje em sua vida?

Eu tive inúmeras oportunidades de usar meu papel como Stephanie para ajudar os outros. Esta talvez tenha sido a maior bênção que veio desse papel e é a razão pela qual o papel de Stephanie ainda está comigo hoje. Eu acabei de voltar de Porto Rico, onde viajei com minha irmã e amiga para dar aulas de dança em um estúdio lá. Eles estão apenas se recuperando dos furacões em 2017 e fomos abençoados por poder lhes proporcionar um dia de felicidade e dança.

Em 2017, fui abordado por Chris Crow e Mani Svavarsson para cantar uma música de fãs do LazyTown. Isso foi feito na Islândia e eu estava feliz por fazer parte disso!

Uma das curiosidades da série foi que os únicos humanos da série eram você, Magnús Scheving, e Stefan Karl Stefánsson. O fato de os outros personagens serem fantoches, a interação causou alguma dificuldade no momento da filmagem?

Meu desafio inicial foi aprender a andar nas passarelas sem falhas e com segurança. Eu também tive que aprender a trabalhar com bonecos. Isso foi muito legal porque, apesar de eu estar falando na linha do olho de um fantoche, suas vozes e movimentos foram feitos pelos marionetistas que estavam abaixo de mim. Inicialmente queria olhar para baixo para falar com os fantoches! Todos do elenco e da equipe eram profissionais de primeira linha e trabalhar com eles facilitou a conquista de qualquer desafio. Trabalhar e desenvolver uma amizade com Stefan Karl (também conhecido como Robbie Rotten) foi inesquecível. Eu, junto com seus milhares de fãs estamos tristes com sua morte.

Como você compartilhou o personagem com Julianna Mauriello?

Minha experiência como Stephanie ainda está comigo hoje. Estou ciente de que um personagem tão amado foi compartilhado por duas pessoas, eu e Julianna Rose Mauriello, e juntas criamos 4 grandes temporadas. Nós dois nos conhecemos em 2016 e juntos fazíamos parte de uma página do Go Fund Me para Stefan Karl e sua família.

Deixe uma mensagem para o Brasil.

Obrigado do meu coração por tudo que você ama e apóia! Eu adoraria visitar em breve! Talvez com a colaboração de Luca isso possa acontecer! Um fato rápido para todos vocês é que minha família fala português em nossa casa!

Sobre o autor | Website

Luca Rocha Moreira, nascido na manhã de 14 de maio, 1998 na cidade de Niterói, filho de Lucia Maria Rocha e Luiz Carlos Falcão Moreira, um designer gráfico que morreu em 2012 vítima de câncer de pulmão. Em 2008, ele foi morar com sua mãe e seu padrasto, o veterinário Vladimir Fernandes, que já era pai de seu irmão Eduardo Rocha, e que alguns anos depois adotou sua irmã mais nova, Camila, em Macapá. Além desses dois, Luca também é irmão de Leonardo e Alexandre Tristão. Seu avô materno era comissário de bordo da Varig, falida em 2006. Iniciou o ensino médio na Escola Técnica Estadual Henrique Lage, onde cursou o técnico integrado em engenharia naval. Em 2015, Moreira começou a fazer um curso de formação de atores profissionais, fazendo testes em aula como ''Navalha na Carne'' do autor Plínio Marcos. Mas depois de cinco meses de treinamento, ele começou a ter problemas com sua classe, pois incomodou seus colegas por não serem tão fáceis de incorporar seus personagens na primeira vez, o que o deprimiu. Ele teve aulas com o professor e ator profissional Alécio Abdon, que participou de algumas novelas da Rede Globo. Sua base de estudos foi através do dramaturgo russo Constantin Stanislavski. Atualmente estudando jornalismo na Universidade Estácio de Sá, iniciou seus estudos acadêmicos em março de 2018, antigamente no curso de publicidade, mais no segundo período, decidiu se mudar para o jornalismo, analisando contato e sua facilidade na área. Lá ele também participou de projetos estudantis, como ter entrado como editor do principal jornal interno da faculdade, ''O Estaciente''. Ali publicou vários artigos que escreveu, como os de Rodrigo Tardelli e Babi Xavier. Em seu tempo no jornal interno da universidade, ele teve a oportunidade de experimentar outros assuntos fora do mundo artístico e celebridades, como as eleições presidenciais no Brasil em 2018, onde ele foi responsável por escrever sobre os quatro candidatos que lideravam a presidência: Jair Bolsonaro, Marina Silva, Geraldo Alckmin e Ciro Gomes. Em março de 2016, Luca foi descoberto em sua página no Facebook, no qual veio a mudar de assunto várias vezes, escrevendo assuntos como esportes, nutrição e por fim, sobre cultura, por esse assunto, Moreira foi descoberto por uma produtora de teatro profissional localizada na Barra da Tijuca, onde foi convidado para fazer seu primeiro estágio, ainda cursando o ensino médio. Seis meses depois, fez um acordo para divulgar o filme ''O Grande Circo Místico'', dirigido pelo premiado diretor Cacá Diegues, que por causa de um problema, o fez renunciar a sua posição. Naquela época, Luca conhecia seus primeiros contatos com o meio profissional, como a atriz Rayssa Bratillieri, que mais tarde fez a personagem Pérola Mantovani em “Malhação – Vidas Brasileiras”. Primo dos atores Giulliana Succine e Miguel Rivas, sempre ajudou Giulliana com sua assessoria, que em dezembro de 2017, se juntou a Esdras Ribeiro, que na época possuía um conjunto de sites, onde ele começou a escrever seus primeiros assuntos como colunista. Sua primeira tentativa de escrever uma entrevista foi com o ator Pedro Carvalho, que estava no auge de sua carreira com a novela ''Escrava Mãe'', exibida pela Record TV. Seu primeiro artigo profissional foi lançado no dia 30 de janeiro de 2017, quando conheceu a atriz Malu Falangola, que estava na Rede Globo naquela época. Após uma curta temporada como o extinto ''Almanaque Mídia'', ele recebeu a infeliz notícia de que o portal estaria fechando devido a problemas de gestão. Uma semana depois, Daniel Neblina, um jornalista de Brasília que já estava o observando, o chamou para entrar no ”RegistroPOP'', onde ele teve o reconhecimento de seu trabalho decolando com artistas como Adriano Alves, Larissa Manoela, Thomaz Costa, Larissa Maciel, Sophia Abrahão e Lua Blanco. Em 11 de maio de 2018, depois de ficar mais de um ano na redação, ele já havia feito história em mais de 9 portais diferentes. Em março de 2018, iniciou sua carreira internacional, quando entrevistou a cantora americana Megan Nicole, de quem gostava desde a infância. Um tempo depois veio a atriz Violett Beane, estrela da série ''The Flash''. Cinco meses depois da entrevista com Beane, conheceu através do Facebook, a atriz Chloe Lang, que entre os anos de 2013 e 2014, interpretou a personagem Stephanie Meanswell na série infantil LazyTown, exibida pelo Discovery Kids, indo ao ar em setembro daquele ano.

Deixe um comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.