Luca Entrevista Autor

Luca Moreira recebe Gusttavo Lima pra entrevista

Luca Moreira recebe Gusttavo Lima pra entrevista

Cantor, músico e compositor, esses são os talentos que fazem o Gusttavo Lima ser quem ele é. Natural da cidade de Presidente Olegário/MG, ele toca violão, viola, guitarra, bateria, baixo e sanfona. Chegou ao mercado fonográfico com notoriedade: o mineiro é o responsável por dar o tom a diversas canções sertanejas que fazem sucesso nas paradas de todo o país.

Com uma estreia surpreendente, o jovem tem orgulho da sua trajetória como músico. Gusttavo, que já cantou na Folia de Reis com seu pai, saiu de casa aos nove anos de idade para trilhar sua carreira ao lado de seus irmãos com quem formava uma banda. O artista, que também já fez dupla sertaneja com um amigo, deu início a sua carreira solo aos 18 anos. Hoje, carrega em sua bagagem mais de 150 composições originais.

Preservando sua origem e raízes simples, Gusttavo Lima segue com a bagagem de quem domina a arte de compor, tocar e cantar, conquistando cada vez mais seu espaço, sempre com muito carisma e seu jeito humilde de ser.

Como a música entrou na sua vida e quais foram suas maiores influências?

Aprendi tocar na igreja e com uns cinco pra seis anos, já pegava o violão. A música entrou na minha vida através da minha família e o meu pai sempre foi minha maior referência. Ele cantava na Folia de Reis e eu o acompanhava. É meu grande exemplo.

Em relação ao seu estilo musical, o que o levou a optar pelo sertanejo?
É o estilo musical que a gente sempre ouviu lá em casa, por isso, foi uma escolha que acabou acontecendo naturalmente.

Como avalia o cenário da indústria fonográfica brasileira atualmente?
O mercado, de uma maneira geral, está em uma evolução constante. Hoje, um planejamento para o lançamento, por exemplo, não pode ser feito como era há dez ou cinco anos. Temos novos meios de divulgação, novos públicos, por isso, precisamos acompanhar e considerar cada nova ferramenta para fazer um bom trabalho.

Aos 9 anos de idade, já se lançava no meio artístico ao lado de seus irmãos. De onde veio a ideia do projeto entre vocês?

Sou o caçula da família, meus irmãos já cantavam e eu sonhava em cantar também, mas eu era muito pequeno. Até que um dia não teve jeito, o sonho falou mais alto e fui atrás deles. A gente formava o Trio Remelexo. Vimemos muitas aventuras nessa época (risos).

Com mais de 150 composições originais, qual delas foi a mais marcante na sua carreira?

Existem algumas que são bem especiais como “Rosas, Versos e Vinhos”, “Inventor dos Amores”, que dá nome ao meu primeiro DVD, “Balada” – que foi um verdadeiro divisor de águas na minha carreira, entre algumas outras.

A respeito de seu crescimento constante no mercado, como se vê daqui a 10 anos?

Quero continuar trabalhando e fazendo bastante música. Nunca me imaginei fazendo outra coisa.

Qual foi sua inspiração para produzir o álbum “Inventor dos Amores?

Por ser o meu primeiro DVD, as inspirações foram as mais diversas e não tinha como ser diferente. Foi um projeto com muitas composições próprias e tive o privilégio de receber convidados bem especiais que foram muito importantes para o projeto.

Como foi gravar com Jorge & Mateus no seu primeiro disco?

Foi uma grande honra. É uma dupla que sempre admirei muito em todos os sentidos.

Natural da cidade de Presidente Olegário, o CD “Gusttavo Lima e Você” foi gravado na região de Minas Gerais. Como foi poder voltar as suas raízes nessa apresentação?

Nossa, foi um verdadeiro sonho poder cantar pra mais de 60 mil pessoas em Patos. Até hoje, Minas Gerais é um dos estados que mais faço shows. É sempre bom demais poder voltar e cantar na região onde nasci.

Uma de suas músicas, o “Balada Boa”, conquistou o topo de diversos rankings, inclusive internacionais como na Europa e na Ásia. Como foi sua reação diante de tão grande sucesso?

Foi uma verdadeira surpresa. Balada chegou pra ser gravada quando o repertório do DVD já estava definido e a gente resolveu incluir. Jamais imaginei que essa canção me abriria tantas portas.

Outro sucesso que apareceu na sequência foi o single “Gatinha Assanhada”, de onde surgiu esse hit?

“Gatinha Assanhada” faz parte do CD/DVD Ao Vivo em São Paulo e também foi uma canção que ganhou repercussão em diversos países, além de entrar para a trilha sonora de uma novela da Globo na época. Também foi uma música com resultados surpreendentes.

No ano 2012, você conseguiu quebrar várias barreiras com sua força, inclusive começar sua carreira internacional. Como foi se apresentar pela primeira vez nos Estados Unidos naquela época?

Foi incrível e ainda é até hoje! Desde 2012, a gente tem feito turnê por lá. Neste mês de agosto de 2018, por exemplo, voltamos mais uma vez pra mais três shows e a energia da galera é sempre contagiante.

Como foi concorrer no World Music Awards ao lado de grandes nomes como Paul McCartney, Bruno Mars e David Guetta?

Foi uma honra, a lista só tinha fera! Sem contar que este é um dos maiores prêmios da música que existe no mundo.

O que muita gente deve lembrar é que em 2013 você fez uma grande aposta na dramaturgia, participando da novela “Amor à Vida” da Rede Globo. Como foi sua experiência com esse novo meio? Pensa em novos projetos no segmento?

Foi uma experiência bacana. A Tata é talentosa, engraçada, além de me deixar a vontade na hora de contracenar. Nesse momento, estou totalmente focado na música e no DVD de Barretos, mas quem sabe mais pra frente.

Como surgiu o projeto “Buteco do Gusttavo Lima” em 2014?

O Buteco é um projeto que sempre sonhei fazer com um repertório só de clássicos que marcaram épocas. Além dessa primeira edição de 2014, que gravamos recebendo diversos convidados especiais, fizemos uma segunda em 2017, que trouxe, além de regravações, faixas inéditas como “Apelido Carinhoso” que é um dos maiores hits de 2018.

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.