OPINIÃO: Christian Chávez, uma das melhores vozes do México, não pode ficar de fora do cenário musical

Publicidade

0

Na época em que o saudoso grupo RBD ainda estava na ativa, o argumentos dos que não apreciavam a banda era de que seus integrantes não tinham talento musical, e faziam sucesso apenas pelas atuações em “Rebelde”. Mas dois pontos devem ser destacados. Nenhum grupo musical consegue fazer o sucesso, o público, e shows super lotados como foi com o RBD sem que haja talento. E segundo, seus integrantes podem ser até considerados “cantores normais”, com vozes sem muito apelo comercial, mas o fato é que dois integrantes fogem a este conceito: Anahí e Christian Chávez.

Sem dúvidas o talento musical e vocal destes dois se sobressaiam em meio as coreografias e atuações muito bem feitas nos palcos pelos outros integrantes. Anahí conseguiu decolar sua carreira após o fim do grupo, assinou contrato com a Universal Music e lançou o álbum “Mi Delírio”, sucesso de vendas. Mas com Christian Chávez o caminho foi totalmente o oposto. Entre todos os álbuns musicais lançados pelos ex-RBDs em carreira solo, “Almas Transparentes” perde apenas para “Somos”, de Christopher Von Uckermann, no ranking dos menos vendidos. E isso se deve a um mal aproveitamento do artista. A gravadora que cuidou de seus primeiros projetos musicais após o RBD foi a T6H Music, que convenhamos, não possui a mínima relevância no cenário mundial, e ainda foi responsável pelo fracasso vergonhoso de “Almas Transparentes” e “Esencial”. Atualmente, Christian trabalha em seu segundo disco de estúdio, “Histórias de Verano”. Com a T6H, será que o fracasso será maior ou igual aos dois anteriores?

Um artista completo, com uma das melhores vozes masculinas do México, não merece trabalhar com uma equipe tão incompetente. Força, Christian!

Fale com o redator, envie um e-mail para: [email protected]

Compartilhar

Deixe um comentário