Programação da TV Bernardo Vieira

Os Melhores Anos das Nossas Vidas – 01/11/2018: duelo sobre as décadas 80 e 2000

Os Melhores Anos das Nossas Vidas – 01/11/2018: duelo sobre as décadas 80 e 2000

No Os Melhores Anos das Nossas Vidas desta quinta-feira, 1º de novembro, estreia com duelo sobre as décadas 80 e 2000.

Quem viveu os anos 80 lembra da moda um tanto eclética do período. As indefectíveis ombreiras, as cores e os acessórios extravagantes eram peças nada discretas. Agora, na próxima edição de ‘Os Melhores Anos das Nossas Vidas’, no ar nesta quinta, dia 1º, logo após ‘Carcereiros’, essas e outras lembranças vão proporcionar uma viagem no tempo através da disputa entre a década de 80 e os anos 2000.

Sob a liderança de Lúcio Mauro Filho, o time da década de 80 conta com o reforço de Carol Biazin, ex-The Voice, que participa do medley especial dedicado às trilhas sonoras de novelas. Ícone da música baiana, Luiz Caldas também está presente e interpreta “Tieta”, grande sucesso e tema de abertura da novela de mesmo nome que estreou em 89. Já no quadro “Foi Notícia!”, a cantora Tereza Cristina homenageia Cartola com o clássico “A Sorrir”. Um dos fundadores da Estação Primeira de Mangueira, o cantor e compositor faleceu aos 72 anos em 1980. “O legado de Cartola ultrapassa gerações e permanece vivo e atual ainda hoje”, comentou Tereza durante a gravação.

Já para representar os anos 2000, Rafa Brites tem ao seu lado Afonso Cappelo, finalista do ‘The Voice’ 2016 compondo o seu time. Os hits das divas da música pop embalam um mash up de clássicos da década e a banda Calcinha Preta relembra “Você não vale nada, mas eu gosto de você”, tema da personagem Norminha, vivida por Dira Paes, na novela ‘Caminho das Índias’.

O jornalista e escritor Edney Silvestre é o personagem da década de 2000. Recebido por Lázaro Ramos, ele relembra a cobertura dos atentados de 11 de Setembro em 2001. Na ocasião, Edney era correspondente da Globo em Nova York e foi um dos primeiros repórteres brasileiros a chegar ao World Trade Center.

Quem escolhe o período vencedor? 100 jovens da plateia, de 18 a 20 anos, que votam ao longo do programa, para eleger qual a década que eles gostariam de ter vivido.

E tudo isso e muito mais você pode conferir logo após a série Carcereiros por volta das 23h.

Sobre o autor | Website

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

Deixe um comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.