Programação da TV Bernardo Vieira

Profissão Repórter – 14/08/2017: Brasil, Argentina e Uruguai discutem o aborto

Profissão Repórter – 14/08/2017: Brasil, Argentina e Uruguai discutem o aborto

Profissão Repórter desta quarta-feira, 15 de agosto, fala sobre três países da América Latina, Brasil, Argentina e Uruguai, discutindo um tema polêmico: o aborto.

No início do mês, o Supremo Tribunal Federal realizou uma audiência pública acerca da descriminalização do aborto, que, no Brasil, só é permitido em casos de estupro, feto anencéfalo ou risco à vida da gestante. O ‘Profissão Repórter’ lança, então, nesta quarta-feira, dia 15, um olhar sobre como os principais países da América Latina tratam o assunto.

No Uruguai, onde o aborto é permitido por lei desde 2012, Caco Barcellos retrata como funciona o sistema público de saúde tanto em Montevideú como em cidades do interior. O diretor da principal maternidade pública do país conta que, antes da legalização, de cada dez mortes de gestantes, quatro eram de mulheres que tinham feito aborto clandestino. Depois da mudança na lei, apenas uma mulher morre em média por ano em todo país em decorrência do aborto.

Por aqui, onde o aborto é considerado crime, cerca de 30 mulheres foram criminalizadas em São Paulo por terem feito o procedimento. O repórter Guilherme Belarmino mostra o caso de uma delas, que teve de fazer um acordo com o Ministério Público. “Fiquei mais de um mês conversando com diversas mulheres para que uma aceitasse falar com a gente, sob condição de anonimato”, explica Belarmino. “Ela não pode sair à noite e ir a lugares que não são permitidos pela Justiça, e ela tem de passar por tudo isso sozinha, porque não contou à família que fez o aborto”.

Em outro momento, Guilherme Belarmino acompanha, em Brasília, o movimento de grupos favoráveis à descriminalização do aborto no mesmo fim de semana em que o assunto era tratado no STF. “A nossa constatação é que a mobilização foi muito maior por parte das feministas nestes dias. E, entre os grupos religiosos, havia pessoas favoráveis e contrárias”.

Em outro país onde a proposta segue em tramitação, Mayara Teixeira encontra um cenário mais dividido. Na Argentina, ela acompanha a votação no senado que não aprovou a legalização do aborto. “Tanto os celestes (contrários) como os verdes (favoráveis) estavam se manifestando. Fomos também a uma das maiores favelas da Argentina para saber a opinião dessas mulheres. O país está realmente dividido”, avalia a repórter.

Você pode conferir o programa logo após mais uma rodada do Campeonato Brasileiro.

Sobre o autor | Website

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

Deixe um comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.