Ramzy Bedia vive assistente social em ‘O Filho Uruguaio’

Publicidade

0
Foto: Divulgação

Na busca incessante pelo paradeiro do filho Felipe (Dylan Cortes), Silvye (Isabelle Carré) conta com a ajuda do simpático assistente social Mehdi (Ramzy Bedia) no filme “O Filho Uruguaio”, de Olivier Peyon. Na cena, Mehdi aproximou-se de Felipe enquanto o menino jogava bola com os amigos. Ao oferecer uma carona para levá-los em casa, o assunto em comum entre eles eram os grandes craques do futebol uruguaio. Quando os meninos viram a caminhonete velha de Mehdi, debocharam e fizeram do momento uma verdadeira diversão. “Essa é a caminhonete? Que ferro-velho! Olhem, uma porta imaginária!”, caçoaram os meninos.

Com distribuição da Bonfilm, “O Filho Uruguaio” traz um olhar envolvente e emocionante da busca de uma mãe por seu filho. Elogiado na última edição do Festival Varilux de Cinema Francês, o longa-metragem chega aos cinemas brasileiros dia 8 de fevereiro em cinco cidades: Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Goiânia e Niterói. Em outras 14 (Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Salvador, Petrópolis, Pelotas, Rio Grande, Santa Maria, Caxias do Sul, Florianópolis, Vitória, Recife, Fortaleza, Maceió e Belém) estreia até 15 de março.

O diretor Olivier Peyon, que esteve no Brasil no ano passado para participar do Festival Varilux de Cinema Francês em 2017, relembra os dias de filmagem com o interprete de Mehdi: Ramzy vive mais no instante. O maior trabalho dele foi de aceitar os momentos tediosos. (risos). E que não tinha nada a se fazer na pequena cidade, e ele sempre viveu a 100 por horas, rodeado de amigos ou da sua família. Eu dizia para ele: “O fato de você entediar-se faz parte do trabalho: baixa o ritmo, aproveita”. Ele ria, mas aceitou o jogo. Ele foi incrível com Dylan e as outras crianças, sabia como lidar com eles. A cena onde ele propõe de subir no carro, por exemplo, foi meio improvisada. Ramzy fala com eles de tal maneira que, naquele momento, os garotos não interpretam mais. Eles gritam porque eles querem subir de verdade!

Compartilhar

Deixe um comentário