Ricardo Linhares é o próximo convidado na série “Donos da História”

Publicidade

0
Foto: Reprodução

O próximo episódio da série “Donos da História”, que vai ao ar neste domingo (18), no canal Viva, às 18h30, terá como convidado o autor Ricardo Linhares, que vai contar sobre a rejeição sofrida na novela “Babilônia”, que dividiu com Gilberto Braga e João Ximenes, em 2015.

Numa trama considerada “forte” pela crítica, a telenovela abordou temas pouco tradicionais ao gênero, como homossexualidade e racismo, e foi rejeitada pela parcela mais conservadora do público. E é justamente sobre esse assunto que o autor vai conversar no programa do próximo domingo.

“’Babilônia’ estreou marcada por uma polêmica muito grande. Não foi o casal (Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg), foi o beijo das duas no primeiro capítulo. Esse beijo foi uma ideia minha. Falei pro Gilberto e pro João Ximenes que iam cobrar muito da gente quando os personagens se beijassem”, disse.

De acordo com o jornalista Flávio Ricco, o autor falou que sempre que tem um personagem homossexual todo mundo fica perguntando ‘quando é o beijo?’. “Aí falei para colocarmos logo no primeiro capítulo, que acabava logo com isso. Pronto, toparam na hora. Era uma ceninha que não era de romance. Era uma cena de uma pessoa chegando em casa e dando um selinho no companheiro Não importa qual fosse o sexo. Isso causou algo tão grande, que criou uma rejeição, que considero moral e não artística”, contou.

Para Linhares, isso foi determinante para que determinados grupos de pessoas deixassem de acompanhar a novela. “Eu realmente não entendo, porque a corrupção pode e o amor não pode? (…) “Qualquer tipo de assunto que a TV traz, o bom pai e a boa mãe aproveitam para ensinar ao filho como reagir diante de determinadas situações. E o que via nos grupos de discussão eram as pessoas se negando, que não queriam responder às perguntas”, concluiu.

Compartilhar
Jornalista. Redatora do Portal N10 Entretenimento e social media da Web TV Resolvi Casar. Trabalhou como repórter nas Prefeituras do Jaboatão dos Guararapes e da cidade do Recife e atuou como estagiária de jornalismo na AD Diper - Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco.

Deixe um comentário