Programação da TV Bernardo Vieira

Ritmo Brasil – 13/10/2018: Luan Santana

Ritmo Brasil – 13/10/2018: Luan Santana

No Ritmo Brasil deste sábado, 13 de outubro, tem entrevista exclusiva com Luan Santana.

Durante o quadro ‘Faa Quer Saber’, o músico fala sobre ser um dos brasileiros mais seguidos nas redes sociais e conta à apresentadora como lida com críticas e comentários maldosos, confessando ser algo que já o feriu muito. “No início da minha carreira, as críticas me faziam um certo mal, sim. Eu era uma criança, comecei a cantar com 11 anos e [a música] ‘Meteoro’ aconteceu quando eu estava com 17. Foi tudo muito novo, então me fazia mal, me prejudicava muito, mas depois de um tempo de carreira a gente amadurece, aprende a separar mais as coisas”, afirma.
Luan também comenta sobre o conceito de seu novo projeto, o ‘Live-Móvel’, no qual ele leva seu show de maneira inesperada a pessoas que não têm a oportunidade de presenciá-lo. “Nós estamos levando alegria e amor para lugares completamente diferentes, cada um com sua própria história, sua própria cultura. Teve uma cidade pequena, no interior de Alagoas, onde chegamos com um caminhão que se transforma em um palco e a reação das pessoas é algo que vou sempre levar comigo. Nunca tinham vistos shows, luzes de shows, fogos”, compartilha.
Ao ser questionado sobre o enredo da música Sofazinho, seu novo sucesso em parceria com Jorge e Mateus, o cantor, agora com 27 anos, revela ter vivido encontros como o retratado na canção. “Todo mundo já teve uma história com sofazinho de dois, três, um lugar. Essa coisa de encontros adolescentes, proibido na calada da noite, vendo filme até tarde, já passei por isso e aposto que você que está me assistindo também”, brinca o galã.
Ainda no palco da atração, a apresentadora recebe em seu sofá a cantora de axé Sarajane e o músico romântico Gilliard.

Tudo isso e muito mais você pode conferir logo após o Top Game, a partir das 19h30, na RedeTV!.

Sobre o autor | Website

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

Deixe um comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.