Programação da TV Bernardo Vieira

The Noite – 13/09/2018: Carlos “Bem-te-vi” e Sublime

The Noite – 13/09/2018: Carlos “Bem-te-vi” e Sublime

No The Noite desta quinta-feira, 13 de setembro, Danilo Gentili recebe Carlos “Bem-te-vi” e o grupo Sublime.

Conhecido por ser “a voz padrão do SBT”, o locutor conta que começou trabalhando no rádio e que o estilo de locução mudou desde então. “A gente veio do FM e usava-se uma voz anasalada. E hoje teve uma mudança. Eu não tinha esse grave que eu tenho hoje. Adquiri nos anos 80 porque a chamada pedia isso”, conta.

Ele fala que ganhou o apelido de “Bem-te-vi” na época em que trabalhou na rádio Manchete e que ele vem do fato de que ele assobiava um pouco para falar. Sobre seu início como locutor, ele relembra que era sonoplasta de uma rádio no interior e teve que cobrir a falta de outro locutor para que o programa não perdesse patrocinadores, não tendo parado desde então.

No SBT, encarou a concorrência de mais de 50 vozes no teste que fez para trabalhar na emissora em 1984. Sobre situações inusitadas que já passou por causa da profissão, ele recorda ter recebido a ligação de uma recepcionista nos Estados Unidos por estar gravando uma locução no quarto.

Ela disse: ‘senhor, quer que eu chame a polícia?’. Ela achou que eu estivesse brigando com alguém porque estava falando alto”, conta. E ainda revela: “lá em casa todo mundo pede pizza, menos eu. Os atendentes falam: “já ouvi sua voz em algum lugar“. Mandam eu repetir”. A pedido de Danilo, ele faz ainda uma chamada clássica para o filme “Scooby-Doo” no palco do programa.

Na mesma noite o apresentador recebe a banda internacional “Sublime”, que fala sobre sua volta ao Brasil para shows em Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Porto Alegre e São Paulo e sobre o lançamento de seu novo single “Wicked Heart”.

Eles dizem adorar o Brasil e Rome brinca a respeito dos fãs: “são ‘selvagens’, ‘loucos’, adoram a banda. É sempre muito bom”. Os músicos também contam que se conheceram por terem amigos em comum e falam sobre as famosas festas que Eric dá em sua casa: “tenho alguns amigos que já caíram do telhado nessas festas. Tudo de louco que você pode imaginar”, afirma o baixista.

O grupo dá uma palhinha de “Santeria” e comenta o novo disco: “levamos um tempo pra gravar esse disco. Três anos na verdade. Quando a gente teve o single Wicked Heart é que deslanchou”, diz Rome.

Você pode conferir a entrevista logo após o Programa do Ratinho.

Sobre o autor | Website

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

Deixe um comentário

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.